STF abre inquérito contra Renan, Jucá, Sarney e Sérgio Machado por conta da Lava Jato

Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou nesta quinta-feira (9) a abertura de inquérito para investigar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do ex-senador José Sarney (PMDB-MA) e o ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. Todos são investigados pela suspeitas de cometerem crime de embaraço às investigações da Operação Lava Jato. O crime de embaraço se refere à tentativa de barrar ou atrapalhar uma investigação.

O pedido da abertura de inquérito partiu do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que fez a formulação oficial na segunda-feira (6). As acusações foram baseadas no acordo de delação premiada de Sérgio Machado e em conversas gravadas com os senadores envolvidos. As gravações foram divulgadas em 2016, após a retirada do sigilo do conteúdo das delações de Machado. Em uma das conversas, Romero Jucá citou um suposto “acordo nacional” para “estancar a sangria”.

Segundo o procurador, os acusados “demonstram a motivação de estancar e impedir, o quanto antes, os avanços da Operação Lava Jato em relação a políticos, especialmente do PMDB, do PSDB e do próprio PT, por meio de acordo com o STF e da aprovação de mudanças legislativas.”

 

*Com Informações da Agência Brasil
Foto: Jane de Araújo / Agência Senado

error: Conteúdo Protegido!!