Sentença de Pronúncia de Prestini não deve ser data por juiz das audiências de instrução

Não deve ficar nas mãos do juiz de direito Leonar Bendini Madalena a Sentença de Pronúncia do réu Evânio Wylyan Prestini, preso por conduzir um bêbado um veículo Jaguar F-Pace e causar a colisão contra um Fiat Pálio, na BR-470, em 23 de fevereiro deste ano. O acidente de trânsito resultou na morte de duas jovens e ainda deixou outras três feridas, uma em estado grave.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

Leonar além de presidir a audiência da outiva de Evânio, também presidiu a primeira Audiência de Instrução, que aconteceu no dia 6 de maio, porém a titular da Vara Criminal da Comarca de Gaspar é a magistrada Camila Murara Nicoletti, que está no exterior realizando um curso de especialização e tem previsão de retorno no dia 30 desse mês, sendo assim, se Evânio não ser solto na audiência de amanhã (23), ele terá que aguardar até a Sentença de Pronúncia, que deve sair em meados de junho, de acordo com a estimativa da promotora Andreza Borinelli.

Tanto Nicoletti, quando Madalena possuem excelentes recomendações no meio jurídico, quanto as suas interpretações e decisões, ou seja, o processo será analisado a rigor dos critérios técnicos. Antes da Sentença, o Ministério Público e os assistentes de acusação terão um prazo de 5 dias cada para se pronunciarem em relação as audiências e depoimentos de testemunhas e um possível pedido de soltura, além da manifestação dos advogados de defesa.

Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido!!