Senadores Dalírio Beber e Paulo Bauer votaram a favor do aumento de salário para ministros do Supremo. Dário Berger faltou à votação.

Por 41 votos a 16, o Senado aprovou nesta quarta-feira (7) o reajuste salarial de 16,38% dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e do titular da PGR (Procuradoria-Geral da República). A remuneração dos magistrados da Corte passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil mensais. O pleito terminou com uma abstenção, perante os 58 senadores presente na Sessão Deliberativa.

Dos três senadores catarinenses, tanto Dalírio Beber, quanto Paulo Bauer, ambos do PSDB, votaram a favor do aumento. Dário Berber (MDB) não esteve presente na votação relacionada quem está no topo da cadeia salarial do Estado brasileiro, justamente num momento de crise econômica e com uma situação fiscal delicada do país.

A proposta havia passado pela Câmara dos Deputados e estava parada na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado havia dois anos. Agora, quer foi aprovado nas duas Casas, irá para o gabinete de Michel Temer, que poderá vetar ou aprovar a lei. Se aprovado o aumento, o impacto econômico será em torno de R$ 6 bilhões, uma vez que pode ter “efeito cascata” refletindo no salário de funcionários de esferas inferiores.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

 

Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado (Arquivo)

 

error: Conteúdo Protegido!!