Semana inicia com Sol entre nuvens em Santa Catarina e primavera deve permanecer com frequência de chuva

A semana inicia com tem estável e predomínio do Sol em Santa Catarina. No decorrer desta segunda-feira (29) há possibilidade de chuva somente na Grande Florianópolis e no norte do estado, por conta do aumento de nuvens entre o fim da tarde e o início da noite, de acordo com a previsão do tempo apresentada pela Epagri/Ciram. A temperatura estará mais baixa ao amanhecer, mas seguirá em elevação durante o dia.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

 

Previsão para o próximo trimestre

O começo de novembro segue com o padrão de outubro, com chuva frequente e volumes elevados em algumas localidades, sobretudo no Oeste e Meio Oeste, o que pode acabar afetando a agricultura naquela região. Nos meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019 a chuva estará dentro da média na maior parte do estado e acima no Oeste. A previsão para o trimestre é de chuva acima da média no Oeste e Meio Oeste e na média climatológica na maior parte de Santa Catarina.

Está previsto para novembro uma média de chuva é de 150 a 170 mm no Oeste e Meio Oeste e de 110 a 130 mm no Planalto, Vale do Itajaí e Litoral. Em dezembro, a média é de 150 a 200 mm no Oeste, Meio Oeste, Planalto Norte, Vale do Itajaí, Litoral Norte e Grande Florianópolis, e entre 100 a 140 mm nas demais regiões. Em janeiro a média é de 130 a 230 mm, mais elevados no Oeste, Grande Florianópolis e Litoral Norte.

Pancadas de chuva com acumulados significativos em curto espaço de tempo devido ao calor da tarde, assim com temporais, com granizo e ventania, são frequentes em SC durante a primavera. A chuva pode alternar com períodos mais secos de cinco a sete dias consecutivos.

A chuva no trimestre é causada principalmente pela passagem de frentes frias e Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM), que provocam chuvas mais intensas no Oeste e Meio Oeste. Também causam chuva o processo convectivo (trovoadas da tarde) e a circulação marítima, ventos que sopram do mar trazendo mais umidade para o continente formando nebulosidade baixa com chuva persistente, sobretudo no Litoral e Vale do Itajaí.

 

Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido!!