Sem ajuda do Governo Federal e do Estado, Prefeitura de Blumenau inicia desassoreamento do ribeirão Salto do Norte

Depois de 2018, quando Blumenau e região registrou a maior catástrofe natural do Brasil, até então, a comunidade de algumas ruas dos bairros Itoupavazinha e Salto do Norte vem sofrendo constantemente com alagamentos derivados de enxurradas que ocorrem na região norte da cidade.

No dia 17 de janeiro deste ano ocorreu a situação mais grave e alguns dos moradores afetados com a água que invadiu lares e causou grandes estrados se mobilizaram dias depois para manifestação em busca de solução, já que segundo eles diversas solicitações de desassoreamento, limpeza e implantação de galerias já haviam sido solicitadas.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

Logo após a enxurradas de meados desse mês, o prefeito Mario Hildebrandt procurou o governo do Estado solicitando ajuda, já que 22 bairros e 64 vias foram afetadas. No caso do desassoreamento do ribeirão Salto do Norte, verbas já haviam solicitadas até mesmo para a União, porém a resposta foi uma negativa, por isso a prefeitura irá gastar cerca de R$ 300 mil para realização dos serviços.

“O trabalho inicia na região da BR-470 e vai até a rua Henrique Mette, passando pela rua Max Humpl, onde nós vamos implantar um canal extravasor para facilitar a passagem da água quando a enxurrada for maior” diz o prefeito. “O investimento de quase trezentos mil reais será feito com recursos próprios do Município, já que mesmo decretando situação de emergência, não recebemos verba do governo do Estado, nem do governo federal” complementa Hildebrandt.

O prefeito ainda ressalta que a colaboração da comunidade local é fundamental para que esses serviços tenham eficácia, isso porque muito lixo, como pneus, móveis e outros objetos de uso comum estão sendo encontrados dentro do ribeirão, como por exemplo um aparelho televisor e parte de uma geladeira.

Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

A professora Andrea Carneiro, que mora reconheceu o esforço da gestão municipal e se agradece pela atitude, que vem dar um pouco mais de alívio para os moradores. “Estamos sofrendo com frequência por conta das chuvas e agora conseguimos o empenho da comunidade, com a ajuda da imprensa, que foi fundamental para que a Prefeitura olhasse para nossa região com um pouco mais de carinho” enfatiza a moradora. “Assim como a gente cobra, temos também que agradecer.” diz Edemar dos Santos, líder comunitário.

Os serviços que iniciaram ontem (30) e estão sendo executados pela Secretaria Municipal de Conservação e Manutenção Urbana deve levar cerca de 30 dias para sua conclusão, isso se o clima ajudar, sendo que neste primeiro dia de trabalho, as equipes já registram problemas, por conta do atolamento de duas grandes máquinas no fim da tarde.


error: Conteúdo Protegido!!