SAMU de Blumenau pode ter equipe reduzida e população ficar com atendimento prejudicado

A quantidade de viaturas e equipes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em Blumenau já está aquém da necessidade do Município. Além da falta de estruturas em suas bases, as condições das viaturas básicas beiram ao extremo, tanto que uma das unidades de suporte básico está baixada definitivamente, por conta do auto custo de manutenção.

Agora os socorristas e técnicos do órgão na cidade, temem a redução definitiva de uma das equipes, tirando 8 profissionais da área, que seriam remanejados para unidades de saúde. O assunto veio a tona na semana passada, quando a informação chegou até os trabalhadores, que afirmam ter procurado a Secretaria Municipal de Promoção à Saúde, mas que não foram atendidos para esclarecimentos.

Na tarde desta terça-feira (2) uma reunião deve ocorrer na Prefeitura. Seria o comunicado do remanejamento desses 8 profissionais para outros órgãos. A explicação seria a redução de custos, o que vai contra a portaria nº 1.864 do Ministério da Saúde, que instituiu o SAMU em todo o Brasil. A portaria deixa claro que a necessidade do suporte básico à vida é de uma equipe/ambulância para cada grupo de cem mil habitantes.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

O Notícias Vale do Itajaí, procurou o secretário da saúde, Dr. Marco Antônio Bramorski, ex-presidente da Unimed Blumenau. Nossa ligação telefônica não foi atendida e mesmo visualizando mensagens através do WhatsApp, Bramorski não se manifestou sobre o assunto. Durante esta terça-feira vamos acompanhar o caso, já que a remoção de viaturas e equipe vai refletir negativamente no atendimento da saúde a toda a população, fazendo inclusive que os hospitais que atendem pelo SUS (Sistema Único de Saúde) fiquem ainda mais superlotados.

 

Situação das Viaturas

Em 2017 a Prefeitura de Blumenau  gastou cerca de R$ 209 mil reais com a manutenção das viaturas do SAMU (três de suporte básico, cujo responsabilidade de manutenção é do Município), o que daria para adquirir uma nova. Através de dados obtidos pelo NVI, este ano, somente entre os meses de fevereiro e maio, o custo de manutenção dessas ambulâncias básicas já atingiu R$ 97 mil.

 

Novas ambulâncias

Em novembro de 2016 (quando a situação das viaturas já eram precárias) quatro novas ambulâncias foram recebidas pelo então prefeito Napoleão Bernardes, através de um convênio com a Secretaria de Estado da Saúde. Na época, as ambulâncias, no valor de R$ 133 mil cada, foram destinadas ao transporte de pacientes de procedimentos eletivos do município, mesmo podendo serem destinadas ao órgão que atende urgência e emergência.

 

Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido!!