Renal Vida apresenta aparelhos de hemodiálise conquistados com verba arrecada através do Risoto do Bem

Foram apresentados hoje (10) na Renal Vida, em Blumenau as duas novas máquinas de hemodiálise que foram compradas através da verba arrecada pelo Risoto do Bem que aconteceu no dia 22 de junho no setor 2 do Parque Vila Germânica. O evento beneficente realizado por voluntários independentes proporcionou um lucro de mais de R$ 105 mil através dos 2300 pratos vendidos, superando a meta estipulada.

No ano passado ocorreu a primeira edição do Risoto do Bem, em Blumenau e o resultado possibilitou o repasse de R$ 55.922,20 ao Hospital Misericórdia, da Vila Itoupava. Para o ano que vem novas instituições voltadas à saúde também serão agraciadas, já que os organizadores já estão no preparado da nova edição.

Os dois novos equipamentos de hemodiálise adquiridos pela Renal Vida, através da verba arrecada este ano, foram importados da Alemanha e o presidente da associação Dr. Roberto Benvenutti afirmou que a doação possibilita melhorias para os pacientes atendidos. “Para nós é sempre uma conquista! Não apenas pelo objeto da doação, mas principalmente pelos gestos de bondade e solidariedade. Agradeço em nome dos pacientes, que estão aqui em uma fase transitória da vida e precisam sempre estar bem cuidados.” disse Benvenutti no encontro desta manhã.

Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

 

“A gente tem rodado muito pelo Brasil e temos observado uma decadência enorme na área da saúde pública. Temos evoluído em Blumenau, graças a atitudes assim… Aqui não temos lista de espera, todos que chegam são imediatamente atendidos. Nossa estrutura precisa ser ampliada e estamos fazendo o possível para que isso aconteça.” salientou o médico que lembrou da sede que está sendo construída no bairro Bom Retiro.

O médico nefrologista Dr. Humberto Rebello Narciso explicou ao Notícias Vale do Itajaí qual a importância desses aparelhos e também a necessidade dos pacientes. “O procedimento ocorre três vezes por semana com cada um de nossos pacientes, que necessitam de uma filtração mecânica do sangue, já que seus rins não estão saudáveis. O tratamento é feito até que seja possível a realização de transplante, de um órgão vindo por doação.” explicou Narciso. “Mesmo depois do transplante o paciente precisa ser acompanhado pela nossa equipe, e fizemos tudo isso pela rede pública de saúde.” completou.

Para Ivo Dickmann Junior, idealizador e um dos organizadores do Risoto do Bem, o gesto voluntário serve como educação. “Ver que as pessoas estão sendo bem atendidas e o quanto esses equipamentos são importantes é uma forma de aprendizado enquanto ser humano. A equipe dessa associação são verdadeiros heróis! Esse gesto nos faz muito bem, é tudo muito gratificante.” afirmou Dickmann Junior.

 

error: Conteúdo Protegido!!