Preso, autor do duplo homicídio que matou mãe e filha disse estar arrependido

O trabalho preciso da Polícia Civil resultou na prisão de Anderson Tadashi Nakamura, vulgarmente conhecido como Japa, autor do duplo homicídio que vitimou Inês do Amaral e Francile Will, mãe e filha, respectivamente, dentro da própria casa em abril do ano passado, no bairro Tribess, em Blumenau. Japa foi detido ontem (21) em Lages, cidade para onde fugiu logo depois de ter cometido o crime.

Assim que foi preso e interrogado, Japa, que tem atualmente 27 anos, confessou o crime, e disse que tudo começou por conta de uma discussão na manhã do dia do crime por que teria pedido serviço afim de receber dinheiro para manter seu vício com entorpecentes e a mulher não teria aceitado o contato contínuo dele com seu filho. Nakamura, já foi preso em flagrante (maio de 2013) por tráfico de drogas.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

“Ele era o principal suspeito há alguns meses, mas não poderíamos simplesmente pedir a prisão dele sem ter a certeza que ele seja condenado” explicou o delegado regional de Blumenau, Egídio Ferrari, ao relatar o tempo de investigação.

Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

O delegado Douglas Teixeira Barroco, da Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Blumenau explicou que a motivação do crime se deu por conta da discussão que se deu entre ele e Inês, no início da manhã, sendo que desferiu um soco contra a mulher e depois acabou a estrangulando e como Franciele teria visto ele conversando com a mãe, ficou aguardando a filha da vítima até que ela chegasse em casa novamente.

Confira abaixo o áudio completo da coletiva de imprensa, que contou também com a presença do delegado geral de Polícia Civil de Santa Catarina, Paulo Norberto Koerich – que na coletiva de imprensa frisou “que muitas vezes a polícia é cobrada para uma resposta imediata” mas há necessidade da serenidade e tranquilidade para que todas as informações sejam trazidas de forma precisa – além de diversos agentes de polícias que participam da investigação do crime:

error: Conteúdo Protegido!!