Polícia Civil de Blumenau prende suspeitos do último homicídio ocorrido em 2017 na cidade

A Polícia Civil (PC), através do trabalho da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Blumenau, prendeu 3 homens que são suspeitos de terem cometido o último homicídio ocorrido em Blumenau no ano passado, em que foram registradas 42 mortes violentas na cidade. O corpo da última vítima de 2017 foi localizado em um matagal às margens da Rua Erich Meyer, no bairro Itoupava Central, no dia 23 de dezembro enquanto a Polícia Militar buscavam suspeitos de uma tentativa de latrocínio naquela região.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

O corpo da vítima estava no Instituto Médico Legal, até a última quarta-feira (10) quando foi identificado pelo Instituto Geral de Perícias, como sendo Pedro Paulo Sassemann, de 49 anos. Foi a partir da sua identificação que policiais civis da Divisão de Homicídios da DIC  intensificaram as investigações e levantaram os últimos lugares em que a vítima esteve, para conseguirem elucidar o crime de homicídio.

Fotos: Divulgação / Polícia Civil

De acordo com as informações divulgados pelo delegado Bruno Effori, em uma uma residência localizada na Rua Erich Meyer, próxima ao matagal onde a vítima foi executada, policiais abordaram os três jovens suspeitos, Carlos Antonio dos Santos, de 24 anos, Willian Cardoso dos Santos, 22 anos e Luan de Campos, 19 anos. “Após busca domiciliar, foram apreendidos uma pistola cal. 9mm, grande quantidade de munição, rádios comunicadores, aparelhos celulares e certa quantidade de maconha.” informa a Polícia Civil.

Assim que foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, foram interrogados no Inquérito Policial que apura o homicídio. Nos interrogatórios, os três suspeitos acabaram confirmando que questionaram o assassinado sobre um possível furto praticado por ele contra a mãe de Carlos. Com a confissão de Pedro Paulo, Carlos, teria executado a vítima com disparos de arma de fogo. “Junto com Carlos, os outros dois ameaçaram e coagiram a vítima para que confessasse o furto, mas a execução, conforme depoimentos teria sido feita no matagal, apenas por Carlos.” disse Effori ao Notícias Vale do Itajaí.

Ainda segundo a PC, todos os suspeitos possuem passagens policiais, principalmente por roubo. Ambos foram encaminhados ao Presídio Regional de Blumenau. A vítima possui pelo menos cinco passagens policiais pelo crime de furto.