Para Merkel, Bolsonaro ameaça acordo entre UE e Mercosul

da ANSA

 

 

A chanceler alemã, Angela Merkel, declarou nesta quarta-feira (12) ao Parlamento alemão, em Berlim, que um acordo comercial entre a União Europeia (UE) com o Mercosul “torna-se mais difícil” com a chegada de Jair Bolsonaro ao poder.

“O tempo para um acordo entre a UE e Mercosul está se esgotando. O acordo deve acontecer muito rapidamente, pois, do contrário, não será tão fácil alcançá-lo com o novo governo do Brasil”, disse a chefe de governo.

O receio de Merkel soma-se ao do presidente francês, Emmanuel Macron, que disse durante a reunião dos líderes do G20, em Buenos Aires, no começo do mês que o país não assinaria um acordo com o Mercosul caso Bolsonaro abandonasse o Acordo de Paris, que trata de mudanças climáticas.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

O acordo de livre comércio entre os dois blocos econômicos é negociado desde 1999 e foi prometido pelo presidente brasileiro, Michel Temer, quando assumiu a liderança temporária do grupo, em 2017.

O ministro da agricultura brasileiro, Blairo Maggi, afirmou que a União Europeia obstrui o entendimento. “O Mercosul e a UE não têm um acordo porque o Mercosul não quis. Foi a UE que o quis”, disse Maggi.”O Brasil flexibilizou o que podia, até em detrimento de setores daqui”, concluiu.

 

Foto: Divulgação / Presidence France (Arquivo)

error: Conteúdo Protegido!!