Papa se reúne com bispos para discutir Sínodo da Amazônia

 

da ANSA

O Papa Francisco visitou os responsáveis pelo Conselho Sinodal para discutir a preparação do Sínodo da Amazônia, que acontecerá em outubro de 2019. O encontro de bispos do próximo ano debaterá “novas formas de evangelizar” a floresta.

O secretário do Sínodo, cardeal Lorenzo Baldisseri, definiu a Amazônia como “um jardim de imensas riquezas e recursos naturais, terra mãe de povos indígenas, com uma história e um rosto inconfundíveis”, além de “uma terra ameaçada pela ambição sem limites e a impaciência de dominação dos poderosos”.

O único indígena presente foi o padre brasileiro Justino Rezende, que falou da sua “alegria” em ser um dos participantes e de estar “pela primeira vez diante do Santo Padre”.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

“Vocês estão depositando em nós, povos da Amazônia, a esperança de receber contribuições importantes para que a Igreja seja cada vez mais universal. Nós, os indígenas, que fomos evangelizados e hoje somos evangelizadores, contribuiremos também ao enriquecimento da nossa Igreja”, acrescentou Rezende.

Segundo o “Vatican News” o Sínodo amazônico será um “duplo desafio” – para a Igreja, no sentido de que a Amazônia é uma “terra de missão”, e pela questão ecológica, que exige resposta a partir da encíclica de Francisco chamada “Laudato Si”, contra o consumismo, alterações climáticas e degradação ambiental.

 

error: Conteúdo Protegido!!