Moradores de região de Blumenau fazem manifestação em busca de solucionar problemas causados por enxurradas

Moradores da Rua Henrique Mette e transversais, entre os bairros Itoupavazinha e Salto do Norte, de Blumenau, realizaram uma pequena manifestação no fim da tarde de ontem (23) afim de chamar a atenção do poder público sobre a situação de um córrego local e dos constantes transtornos causados por enxurradas na região.

Além da limpeza de ribeirões, a comunidade pele implantação de galerias em alguns trechos, fiscalização adequada por conta de inúmeras construções irregulares e a limpeza de entulhos que era móveis e utensílios domésticos que foram totalmente destruídos pela água, que invadiu residências, nunca antes atingidas

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

Na manhã desta quarta-feira (23) o prefeito Mario Hildebrand esteve junto com o secretário de manutenção e conservação urbana e segundo a equipe da Prefeitura foi contatado que há um grande número de entulhos e objetos jogados dentro do ribeirão e que realmente há necessidade de limpeza e desassoreamento de córregos.

Andréa Carneiro, moradora e empreendedora na região, comenta a água não tem escoamento e que apesar da sujeira proporcionada pelo homem, também há necessidade de dragagem na foz do ribeirão. Ela também comenta que a situação de caos iniciou na catástrofe de 2018, confira o seu relato:

Há o compromisso com a comunidade por parte da Prefeitura, mas alega que um processo precisa ser seguido, que inclui a obtenção de licença ambiental para execução dos serviços e que há residências foram margens do ribeirão, o que dificulta a drenagem e favorece alagamentos.

A afirmação de que há residências construídas às margens do ribeirão, reforma a tese dos moradores de a gestão pública na cidade falha em fiscalização, permitindo que recentes prédios fossem construídos exatamente em cima do ribeira, que foi canalizado em alguns trechos, desobedecendo as regras básicas da legislação ambiental.

O morador Edemar dos Santos, afirma que há vários requerimentos solicitando a limpeza de galerias e do ribeirão. “Vivemos de uns anos para cá, um caos.” desabafa. Confira a entrevista concedida ao Notícias Vale do Itajaí:


Sobre a limpeza dos materiais entulhadas, a Secretaria de Manutenção e Conservação Urbana afirmou que já fez uma retirada de materiais nessas ruas, mas que na próxima semana retornará ao local. Enquanto isso, moradores precisam conviver com o mal cheiro e torcer para que não ocorra mais nenhuma chuva forte.

Além da perda de utensílios domésticos, diversos moradores tiveram, cercas, portões e até mesmo muros derrubados pela força da água, numa enxurrada que ocorreu há exatamente uma semana, dia 17.

Imagens: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí


error: Conteúdo Protegido!!