Ministério Público solicita a prisão de Pizzolatti por crime de trânsito

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) pediu nesta quarta-feira (8) a prisão preventiva do ex-deputado João Alberto Pizzolatti Junior, com argumento de que ele descumpriu uma medida judicial, pois foi flagrado conduzindo um automóvel no último dia 29 pela Polícia Militar, em Rio dos Cedros, sendo que a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) está suspensa.

Pizzolatti é réu num processo de crime de trânsito, já que confessou num vídeo ter conduzido um veículo após o consumo de álcool, minutos depois de ter se envolvido no acidente de trânsito que deixou uma vítima em estado gravíssimo em dezembro de 2017 na rodovia Werner Duwe (SC-421), entre Blumenau e Pomerode. Por conta do acidente ele responde (até o momento em liberdade) à acusação de tentativa de homicídio qualificado e embriaguez ao volante.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

O ex-deputado federal, que também responde a processos ligados a Operação Lava Jato, chegou a ter 29 pontos na CNH, o que ultrapassa o limite permitido, mesmo assim descumpriu a medida de não conduzir veículos.

Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido!!