Dólar dispara e Bolsa desaba em dia caótico no mercado e no setor político brasileiro

Em um dia caótico no mercado financeiro, por conta das notícias negativas da área política no Brasil, o índice Ibovespa fechou o pregão desta quinta-feira (18) com queda de 8,8%, em 61.597 pontos. As turbulências políticas em Brasília começaram após a notícia o vazamento de um áudio de delação premiada que atingiu diretamente o Palácio do Planalto.

As negociações na Bolsa de Valores de São Paulo chegaram a ser interrompidas pouco depois de sua abertura, às 10h21min, quando seu principal indicador caía mais de 10%. Chamado de “circuit breaker”, esse mecanismo serve para oferecer proteção em períodos de grande instabilidade.

As ações da JBS, autora das delações que comprometem o presidente Michel Temer (já que o presidente aparece em áudio aprovando o pagamento de suborno para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha). desabaram 10,11%. Já o dólar percorreu o sentido inverso e disparou 8,15%, chegando à cotação de R$ 3,389, apesar de uma forte intervenção do Banco Central, com quatro leilões de swap cambial (venda de dólares no mercado futuro).

Além disso, diversas casas de câmbio passaram boa parte do dia com suas operações bloqueadas devido à dificuldade de atribuir uma cotação e vendendo moeda estrangeira apenas em casos emergenciais.

 

Foto: Beto Barata / Presidência da República

error: Conteúdo Protegido!!