Dia de audiência foi como uma tormenta para famílias do caso Jaguar

Ontem (6) a imprensa local acompanhou a movimentação de juristas, familiares das vítimas, do réu e da comunidade que realizou uma manifestação em frente ao Fórum de Gaspar, por conta da audiência relacionada ao acidente de trânsito que envolveu um Jaguar F-Pace, conduzido por Evanio Wylyan Prestini e um Fiat Pálio, onde estavam 5 jovens, sendo que duas delas perderam a vida e foi constatado a embriaguez de Evanio.

O Notícias Vale do Itajaí, que acompanha o caso desde o momento em que as vítimas eram socorridas, conversou com familiares de Suelen Hedker da Silveira, 21 anos e de Amanda Grabner Zimmermann, de 18, que perderam a vida por conta de uma imprudência que é considerada crime de trânsito. Também foi dada a oportunidade da defesa de Evanio e para sua irmã se manifestarem, porém apenas um dos advogados aceitou a dar poucas palavras.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

No fim da audiência – que durou cerca de 4 horas – Adriana Grabner, mãe de Amanda resumiu que esse foi mais um dia de tormenta “Não tenho muito a falar, foi uma tortura para nós… Esperávamos no mínimo um pedido desculpas, mas isso não aconteceu” disse ela, extremamente emocionada, relatando ainda que as vítimas do acidente foram submetidas a diversas perguntas e de forma ríspida, quando dirigidas pela defesa de Evanio.

Adriana Grabner fala pouco, por conta da emoção, ao sair da audiência.

O único advogado de Prestini que aceitou se pronunciar brevemente foi o ex-desembargador Nilton João de Marcerdo Machado, afirmando apenas que não teria muitos detalhes a passar, mas que nessa audiência não cabia a manifestação do acusado. “Esse momento do processo não prevê a manifestação de Evanio” disse. “Foi o exercício de livre defesa, o que se fez foram perguntas pertinentes as pessoas que estavam depondo” disse ao advogado ao afirmar que não viu que as jovens foram tratadas com rispidez.

Advogados de defesa de Evanio saem da audiência

A promotora do caso, Andreza Borinelli, afirmou que tudo transcorreu dentro da normalidade e que de seu ponto de vista, Evanio tanto deve ser manter em cárcere, quanto ser julgado pelo Tribunal do Júri. “A audiência foi dentro do esperado. Foi feito a outiva das três vítimas, mais um policial rodoviário, arrolado pela acusação e uma testemunha de defesa. Não teve nenhum pedido de soltura, por isso o réu permanece preso.” comentou a promotora. “Compreendo que para os familiares seja complicado esse momento, mas tudo ocorreu dentro da legislação.” frisou.

“Eu realmente acredito a gente tem provas mais do que suficiente para comprovar que a prática do crime é dolo eventual, não é crime culposo, por isso vai a Júri” afirmou Andreza que ainda lembrou, que além de testemunhas, há diversos vídeos que comprovam que Evanio agiu de forma dolosa, o que prevê o julgamento em Tribunal do Júri.

Promotora do caso afirma que quer Júri Popular e manutenção da prisão de Evanio.

Para o advogado das vítimas, esse momento é crucial para fomento de provas da materialidade do crime e indícios de autoria “A audiência foi tensa, até por que as mães das vítimas estavam acompanha, mas tudo transcorreu bem” disse “Até o fim de junho devemos ter a definição se o julgamento irá ou não ao Tribunal do Júri.” quanto as indenizações solicitadas, ele afirmou que nada foi acertado até o momento.

Ao sair o Fórum, o juiz que presidiu a audiência, Lenoar Bendini Madalena também conversou brevemente com a imprensa explicando a situação em que o processo se encontra. “Eu marquei para o dia 29 de maio mais uma audiência, pra ouvir mais uma testemunha e para interrogatório do réu.” comentou o magistrado. “Depois disso será definido se ele irá ao Tribunal do Júri, ou não” disse Madalena ao prever cerca de 15 dias para a Sentença de Pronúncia, quando também será definido se Evanio permanecerá preso ou não.

Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido!!