Deputados do Chile aprovam corte de 50% em seus salários

da ANSA

Os parlamentares da Câmara dos Deputados do Chile aprovaram nesta quarta-feira (27), por unanimidade, reduzir em 50% o salário de políticos.

Entre as autoridades que estão incluídas na medida estão o presidente, Sebastián Piñera, ministros, subsecretários, governadores e os próprios parlamentares. Enquanto isso, prefeitos, vereadores, membros do judiciário e funcionários do Ministério Público não tiveram redução.

Reduzir os salários de políticos era uma das promessas de Piñera, que vem tentando lidar com as manifestações que acontecem no país há mais de um mês. O projeto, por sua vez, precisará passar pelo Senado para ser aprovado.

De acordo com os jornais chilenos, os benefícios extras dos parlamentares não serão cortados, mas a medida atende uma das requisições dos protestos no país.

Piñera também pressionou os parlamentares para aprovarem com urgência uma série de leis para tentar frear a violência nas manifestações. Uma delas é semelhante a utilizada em Hong Kong, que é a proibição de manifestantes encapuzados ou mascarados.

Os protestos começaram em 18 de outubro, após a decisão do governo de aumentar a tarifa de metrô na capital Santiago, mas logo abarcaram toda a insatisfação popular de um país onde a estabilidade econômica não se refletiu em menor concentração de riqueza.

Foto: Ministerio del Trabajo y Prevision Social / Gobierno de Chile (Arquivo NVI)

error: Conteúdo Protegido!!