Com verba do Judiciário, Polícia de Gaspar combaterá tráfico com auxílio de drone

O 18º Batalhão da Polícia Militar de Gaspar reforçará o combate ao tráfico de drogas com a aquisição de um drone para a observação de locais desocupados e de difícil acesso, além de uma câmera fotográfica para registrar imagens e filmagens durante o serviço de campo. A ação será possível com a liberação de verbas da Vara Criminal da Comarca de Gaspar.

Outras 11 entidades foram contempladas após a deliberação da juíza Camila Murara Nicoletti, no início desta semana. Foram liberados R$ 219.435,60, oriundos de prestações pecuniárias, para projetos sociais e para a segurança pública dos municípios de Gaspar e Ilhota

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

A Polícia Civil de Gaspar também teve um projeto contemplado e terá verba para a aquisição de máquinas fotográficas e de armamentos, que serão usados para auxiliar os agentes no combate ao tráfico de drogas, organizações criminosas e crimes correlatos.

Valores ainda serão destinados aos projetos da Rede Feminina de Combate ao Câncer; Desafio Jovem Monte da Oliveira; Apae de Ilhota; Proerd da Polícia Militar de Gaspar; projeto Transitolândia da Polícia Militar de Gaspar; Casa de Recuperação Novo Rumo; Associação Casas do Servo Sofredor; Associação Gasparense de Amparo aos Animais (Ágapa); Associação de Pais e Professores da Escola de Educação Básica Zenaide Schmitt Costa e Conselho da Comunidade, que apoiará grupo de vítimas de violência doméstica e atendimento psicológico individual de agressores.

O processo administrativo destina os valores oriundos de sanções pecuniárias (pena restritiva de direitos – prestação pecuniária, transações penais e suspensões condicionais do processo) aplicadas em processos criminais em trâmite ou que já tramitaram na Vara Criminal de Gaspar.

Os recursos são aplicados em prol de atividades de caráter essencial à segurança pública, educação e saúde que demandem urgência e maior interesse coletivo, em consideração à maior relevância da execução penal, especialmente da execução das penas restritivas de direitos ou medidas alternativas à prisão, assistência a vítimas, principalmente aquelas submetidas a violência doméstica e familiar, prevenção da criminalidade, justiça restaurativa e execução de medidas socioeducativas.


Imagem: Divulgação / Freepik

error: Conteúdo Protegido!!