Ciclone atinge Índia e provoca a evacuação de 1,2 milhão

da ANSA

O ciclone Fani, considerado um dos mais fortes a atingir o território indiano nos últimos 20 anos, deixou dois mortos e provocou a evacuação de cerca de 1,2 milhão de pessoas na costa leste da Índia na manhã desta sexta-feira (3). Com uma tempestade de grau 5 e com ventos que chegaram a 205 km/h, o fenômeno é “extremamente severo”, segundo informou o Departamento de Metodologia do país. Hoje (3), por volta das 8h (horário local), Fani atingiu a cidade turística de Puri, no estado costeiro de Odisha, na Baía de Bengala. A Força Nacional de Resposta a Desastres da Índia informou que cerca de 1,2 milhão de indianos foram retirados de suas casas nas zonas baixas de Odisha e abrigados em pelo menos 4 mil locais. Inundações foram registradas em várias áreas e diversas árvores foram derrubadas. Inúmeros voos precisaram ser cancelados e os serviços de transporte público foram suspensos. Além disso, escolas e escritórios do governo não estão funcionando. O fornecimento de energia elétrica e de água potável também foi prejudicado em diversas regiões. Navios e helicópteros da Marinha estão de prontidão com equipes médicas. De acordo com as autoridades, acredita-se que o fenômeno atinja 15 distritos em Orissa, um dos estados mais pobres do país, antes de enfraquecer no próximo sábado(4). A expectativa é de que Fani se direcione para a região norte, sentido a Calcutá e Bangladesh. Fani é a tempestade mais violenta a atingir o país desde 1999, quando um ciclone provocou cerca de 10 mil mortes e destruiu parte de Odisha em mais de 30 horas. No ano passado, em outubro, a passagem do ciclone Titli deixou 60 pessoas mortas na mesma região.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

Foto: Divulgação / Weather.Com

error: Conteúdo Protegido!!