Cientistas israelenses recriam a ‘cerveja dos faraós’

da agência de notícias ANSA

Cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém, em Israel, anunciaram nesta quarta-feira (22) que conseguiram recriar uma cerveja semelhante à que os faraós consumiam há cinco mil anos.

De acordo com a revista “Mbio”, o primeiro passo dos pesquisadores foi extrair levedura de jarros antigos feitos de terracota encontrados em sítios arqueológicos, com mais de três e cinco mil anos.

Os pesquisadores informaram que essa foi a primeira vez que a levedura foi utilizada para recriar uma cerveja.

A bebida, que possui 6% de teor alcoólico, foi degustada por jornalistas e outros cientistas.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

“Quando obtivemos esta cerveja, nos sentamos em volta de uma mesa, bebemos-a e brindamos. Então eu disse, tudo vai ficar bem ou todos estaremos mortos em cinco minutos. Sobrevivemos e estamos aqui para contar esta história”, explicou o pesquisador Aren Maeir.

“A maior surpresa foi descobrir que as colônias de leveduras haviam sobrevivido nos navios de milhares de anos atrás e que elas nos permitiram criar uma cerveja que era como a que os antigos egípcios e filisteus bebiam”, apontou Ronen Hazan, um dos líderes do estudo.

A cerveja era a bebida favorita dos egípcios, ela tinha um significado religioso e de cura, sempre sendo consumida durante as refeições.

Foto: Divulgação / Ansa

error: Conteúdo Protegido!!