Casal é detido suspeito de espancar criança de dois anos de idade em Blumenau

Esse é o tipo de relato que o Notícias Vale do Itajaí jamais gostaria de entregar a sociedade, pois dói para qualquer ser humano ter conhecimento de algo tão triste causado à um anjo, mas insistimos no nosso dever de informar, buscando contribuir para que a Justiça seja feita e para que pessoas de bem se encorajam a fazer denúncias de maus tratos, como moradores da Rua Romão Manuel Patrício, bairro Água Verde, em Blumenau, que ligaram para a Polícia Militar (PM) no início da tarde deste domingo (24) e denunciaram um casal por maus tratos contra uma criança.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

A PM recebeu a informação de que constantemente um menino, de apenas dois anos, recebe agressões de seus pais, um casal de haitianos, que mora em uma das residências da via. Assim que os policiais chegaram no local, constaram que realmente a ocorrência de violência doméstica se confirmava e que a criança além de muito assustada, apresentava marca de agressões pelo corpo e chorosa. Mediante a constatação, o casal acabou recebendo voz de prisão e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para prestar socorro à vítima.

Os socorristas receberam o menino dos policiais e “apenas ao perceber um olhar de carinho, agarrou-se a enfermeira, com muita força, sem querer soltar”, afirmou um dos profissionais de socorro. No corpo haviam marcas de agressões de cabo de energia elétrica, entre outros hematomas, por isso houve a necessidade de encaminhamento do menino ao Hospital Santo Antônio, onde o Conselho Tutelar também compareceu. Os suspeitos de violência doméstica foram conduzidos à Central de Plantão Policial, que posteriormente deverá encaminhar o caso para Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso que poderá abrir inquérito sobre o caso.

Fotos: Divulgação / SAMU

Em setembro de 2015, também em Blumenau, um outro casal de haitianos foi preso pela morte de um bebê recém-nascido, que foi enterrado pelo homem do casal às margens do Ribeirão Garcia, na região sul da cidade. O nome dos suspeitos não foram divulgados para preservar a identidade da vítima, de acordo com o que prevê o Estatuto da Criança e Adolescente.

 

error: Conteúdo Protegido!!