Mesmo com governo afirmando trégua por 15 dias, caminhoneiros permanecem com a greve nas rodovias do Vale

No decorrer da noite desta quinta-feira (24) uma coletiva do governo anunciou o fim do protesto dos caminhoneiros, sem a presença de um líder de grande importância para categoria, José da Fonseca Lopes, da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que abandonou a reunião que supostamente certificou o acordo. O Notícias Vale do Itajaí, esteve no fim da noite em um dos pontos das manifestações que ocorrem na BR-470 e por unanimidade os manifestantes afirmaram que não houve acordo concretizado e que a greve continuará.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

A paralisação do transporte rodoviário de carga já afeta significativamente a rotina de trabalho e estudo de milhões de brasileiros, transtornos estão acarretando na diminuição da frota de transporte público e forte impacto nos mais diversos serviços. Aeroportos, por exemplo, racionam combustíveis e há riscos até para o fornecimento de água e luz. Aulas, atividades e viagens foram suspensas e em hospitais e farmácias já reclamam falta de medicamentos.

Em diversos supermercados do Vale do Itajaí, houve superlotação de cliente acarretando na falta de  alguns alimentos e indústrias do setor frigorífico param anunciaram a paralisação da produção, além disso, gado, aves e suínos estão sem serem abatidos e em alguns casos passam forme em fazendas, aviários e na estrada por falta de ração, porém tudo indica que a greve entrará em seu quinto dia, inclusive com a possibilidade da adesão de outras categorias.

Hoje o dia também foi marcado por longas filas de carros em frente aos postos de combustíveis na maior parte do país. Os motoristas aguardaram por horas para conseguir encher o tanque. Com a grande procura, muitos postos fecharam as bombas, pois os estoques chegaram a zero, em alguns casos hoje abuso no preço e isso acarretou inclusive e interdição por parte da fiscalização.

 

Foto: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí (Arquivo)

 

error: Conteúdo Protegido!!