Balneário Camboriú é destaque nacional em Segurança e Governança

Um estudo que avaliou 700 cidades brasileiras em 11 eixos temáticos teve a cidade de Balneário Camboriú como 1ª colocada nacional no eixo “Segurança“. Em “Governança“, a cidade ficou na 2ª posição do Ranking Conected Smart Cities.

O estudo, realizado pela empresa de consultoria referência no setor, Urban Systems, foi divulgado nesta terça-feira (17) e será publicado na Revista Exame.

Na classificação geral, Balneário ocupa o 17º lugar, subindo sete posições com relação ao estudo de 2018, que ranqueia, entre 700, as 100 cidades mais conectadas e inteligentes do Brasil.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Receba em primeira mão nossas notícias via WhatsApp
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

O eixo de Governança considera indicadores como transparência, participação social, nível de desenvolvimento municipal e nível de formação do gestor da cidade. Balneário Camboriú obteve neste eixo a nota 8,84 na Escala Brasil Transparente, e Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de 0,8575, este superior ao da primeira colocada, Brasília. Complementam este recorte demais indicadores de outros eixos relativos diretamente a gestão municipal, como, por exemplo, os investimentos per capita em Educação, Saúde, Urbanismo e Segurança.

A Segurança foi o maior destaque neste ranking. Balneário passou do 4º lugar que ocupava no ranking passado para o 1º lugar agora em 2019. Neste recorte, o estudo leva em conta o monitoramento de áreas de risco, homicídios, mortes no trânsito, investimento em segurança e número de policiais por habitantes.

Balneário ainda se destaca no eixo Meio Ambiente, em que ocupa o segundo lugar entre as cidades da Região Sul do país, ficando atrás somente da capital gaúcha, Porto Alegre.

Neste ano, Campinas, cidade do interior de São Paulo, ocupou a 1ª posição do ranking geral, ultrapassando a capital do Estado. Nos cinco anos do estudo, esta é a primeira vez que o primeiro lugar não é ocupado por uma capital. A análise é composta por 70 indicadores divididos em 11 eixos: mobilidade e acessibilidade, meio ambiente, segurança, urbanismo, economia, energia, tecnologia e inovação, saúde, educação, empreendedorismo e governança.


Foto: Divulgação / PMBC

error: Conteúdo Protegido!!